20 de jan de 2012

Mais é menos

Há dias venho pensando nessas questões da Cracolândia, na ruína do Centro de São Paulo e naqueles prédios que ladeiam o Minhocão. Fico tentando acreditar que essas ações atuais da polícia vão resolver...

Daí que outro dia, voltando da acupuntura pelo Minhocão no sentido centro-bairro, comecei a imaginar como seria morar num apartamento para alugar que vi ali. O apê estava todo reformado, parecia pequeno e estiloso, como aqueles dos filmes dos anos 50/60.

Curioso porque naquele dia mesmo tinha reparado que me sinto muito confortável em quartos pequenos. A clínica de acupuntura que frequento tem várias salinhas, umas com janela e iluminação natural, outras para ficar no escuro, umas maiores, umas menores. Sempre prefiro as pequenas escuras. Não quero tornar esse post uma alegoria barata de Mito da Caverna, saudade do útero ou outros conceitos que são mais complexos que isso. Só acho confortável ficar ali, no espaço menor, no escurinho.

Por isso também sinto cada vez mais que casas com grandes espaços, como a Cabana, são ótimas para a vida em família, para dividir com os amigos ou para passar um dia ou dois. Mas para quem mora sozinho nada pode ser mais atraente e confortável do que um apartamento pequeno. E vemos tantas opções tão boas e inteligentes para esses espaços, não é?

A Dani Aronque, uma amiga de longa data, mora em um não tão pequeno na Vila Madalena e usou várias soluções para deixar seu apartamento muito charmoso. Ela mistura cores nas paredes das salas de jantar e de visitas, adesiva os azulejos da cozinha com estampas coloridas. Todas ideias ótimas.

O YouTube tem uma série de vídeos sobre como decorar a casa com adesivos. Achei essa ideia de colocar papel Contact nos azulejos genial!



Outra opção muito legal para espaços pequenos é usar tecido para forrar paredes. Imagina a quantidade de opções que você ganha para decorar a casa?! Uau!



Para quem busca inspiração para decorar seus pequenos espaços, indico a coleção Small Cool 2011 (o 2010, 2009, 2008 também são incríveis!), do site Apartment Therapy [http://www.apartmenttherapy.com/].































Nenhum comentário: