31 de jan de 2009

Preto

Esse post, na verdade, me ocorreu quando falei do uso de preto na decoração. Estava pensando tanto em como usar a cor nas paredes, pisos e louças, que me esqueci do essencial. Móveis de couro preto. Eles conseguem ser sempre modernos/contemporâneos, charmosos e duradouros, enfim são clássicos.

Mas apesar de ser apaixonada por tudo que lembre Bauhaus e Le Corbusier, acho que não conseguiria usar na Cabana sem dizer: tem cara de São Paulo.


Isso tudo aqui tem cara de São Paulo!

Le Corbusier Grande 4 piece (1928)





Chaise longue Le Corbusier (1929)






A cadeira Bauhaus em homenagem a Le Corbusier

E a mais linda de todas, a cadeira Barcelona feita por Mies van der Rohe



Teria todos assim enfileirados em casa...



Uma coisa leva à outra e passei a pensar como, ao contrário dos móveis, adoro carros pretos. Diz a lenda que Henry Ford um dia disse: "O carro é disponível em qualquer cor, contanto que seja preto". O que pode ter sido uma frase para justificar corte de custos na produção, acabou virando regra. E sem saber hoje obedeço.



Meu carro é preto, os carros das minhas amigas são pretos, o do namorado é preto, o da prima também, o da minha mãe também já foi. E na minha garagem eu teria esses pretinhos básicos aqui, que são, na minha modestíssima opinião, os melhores designs automotivos de época:

Mini cooper (qualquer ano, todos são ótimos!)


Porsche 1961



E o carrinho de F1 que todos aprendamos a amar e, pra mim, o mais bonito de todos os tempos. A Lótus/Renault 12 do Senna.

Que sonho de garagem!

3 comentários:

Humberto Marçal de Oliveira disse...

Parabéns, principalmente pela garagem, mas seu bom gosto é simplesmente inquestionável!

Gi disse...

Meu novo escritório vai ser preto e branco! Vc vai adorar. Beijo

Ana Lucia Araujo disse...

Ahhhh, Gi! Conta mais!