8 de mai de 2009

Catupiry de verdade


Dia de folga. Dia de bater perna na cidade. Depois de anos passando ao lado da fábrica do Catupiry, pude entrar na lojinha da fábrica! Que é bem mais que apenas uma lojinha da fábrica. É uma lanchonete muito bonitinha, com geladeiras e produtos fresquinhos saídos direto da porta de trás.

No local, você pode comer coxinha, empadinha, tortinha e todas essas guloseimas com catupiry. Eu comi uma coxinha. E, na primeira mordida, percebi que sempre sou enganada por aquelas plaquinhas de "Aqui usamos o catupiry original". O catupiry que é catupiry é consistente, tem um gosto marcante e forte de queijo. Não sei explicar, mas quem já abriu aquela caixinha de madeira e passou aquele queijinho no pão sabe do que eu tô falando.

Lá são vendidos todos os produtos da linha, inclusive a caixinha de madeira que virou kitsch, e outros mais, como salgadinhos congelados e massas recheadas (canelone, rondeli) da mesma marca. E também vende de outros produtores, como o maravilhoso doce de leite em pasta de Viçosa, que a Lu sempre traz de Minas e eu nunca tinha encontrado aqui em São Paulo! E tem ainda queijo montanhês, manteiga viação, bolinhas de mussarela de búfala, geléias, temperos e sorvetes Rochinha.



Na saída li uma frase mágica: "Aos sábados, venha provar a feijoada com catupiry". Ui! Nos vemos lá?!?!

Bem, deixo uma receita da minha mãe, que só ela sabe fazer direito... Porque precisa ter uma travessa de vidro igual à dela para a receita dar certo. E também precisa ter o tempero dela... Você tem? Tem nada! Ninguém tem, só ela!

Frango com catupiry (ou o 'xinxim de galinha da minha mãe')

  • 1 peito frango cozido e desfiado , refogado com tomate, salsa (muita!), azeitona, pimenta etc;
  • Passe bastante catupiry no fundo de uma forma (travessa de vidro, cerâmica ou porcelana. Nada de alumínio ou plástico ou coisas que vão ao microondas);
  • Coloque o frango pronto na travessa, cubra com milho verde refogado e por cima algumas colheradas de catupiry [um dos segredos é não refogar o milho com frango, e colocá-lo depois para ficar mais crocante];
  • Bata uma lata de creme de leite sem soro com 1/2 lata de molho de tomate e jogue por cima;
  • Coloque o restante do catupiry e polvilhe com queijo ralado;
  • Leve ao forno para gratinar.
  • Prontinho! Agora é só servir com arroz branco!


Catupiry

Av. Rudge, 218. Bom Retiro.

De 2ª a 6ª, das 7h30 às 19h. Sábados, das 7h30 às 14h

www.catupiry.com.br


Um comentário:

Lu Ribeiro disse...

Ana, obrigada! Não só morro de orgulho por ser citada :-) Mas vc matou uma curiosidade que sempre tive, sempreeee. Olha que baixa autoestima nacionalista... a vida toda pensei que o catupiry era um produto importado. Cheguei ao requinte de concluir que era francês kkkkk Pensava em pesquisar e nunca lembrava de por em prática. Mas agora sei: é brazuca e o melhor, mineiro! \o/